Você já sabe o por que Machu Picchu deve estar na sua lista de lugares para conhecer, certo?! Portanto, nós separamos algumas dicas para sua viagem!

Desde as paisagens incríveis à história repleta de misticidade e encantos, a cidade atrai turistas durante todo o ano. Mas é importante atentar-se a diversos fatores: clima, altitude, temporada;

Por isso, a Fully Viagens vai te ajudar a se organizar em sua viagem! Confira as dicas para Machu Picchu!

O clima de Machu Picchu

Sabe aquela história de viver diversas estações em um único dia? Machu Picchu tem um pouco disso!

As temperaturas variam de 6ºC durante a noite, à 21ºC no decorrer do dia. No verão, essa mudança brusca é mais perceptível ainda, com dias bastante calorosos.

O clima da cidade é predominantemente seco. Mas isso, é claro, varia com a temporada. De maio a outubro temos os meses mais frios, bem como o período de seca.

Essa é a melhor época para conhecer Machu Picchu. Nos outros meses do ano, a chuva dá suas caras quase todos os dias — o que torna as trilhas cansativas e até mesmo mais arriscadas.

Soroche: cuidados com a altitude local

Machu Picchu possui uma altitude de 2.430m. Para você ter uma ideia, a cidade com maior altitude do Brasil, Campos do Jordão, possui 1.628m.

Ou seja, a altitude da cidade peruana é realmente alta. E, como nosso corpo não está acostumado, essa brusca diferença pode nos trazer alguns mal-estares. Então, cuidados são necessários.

O mal de altitude é conhecido como soroche. Seus sintomas são: dores de cabeça, vômitos, tontura e náuseas. Mas calma! A maioria das pessoas sentem os sintomas mais leves, como uma dor de cabeça amena e pouca náusea.

E esse mal estar normalmente passa rapidinho: de 4 a 24 horas você já estará bem, totalmente recuperado.

Algumas táticas ajudam a amenizar (e muito) o mal-estar. São elas:

  • Beba muita água;
  • Ao chegar em Cusco, procure fazer passeios leves. O city tour é uma opção bacana pois, no geral, é fundamental estar descansado antes do passeio principal;
  • Não tome remédios para dormir, pois influenciarão na frequência respiratória — e você vai precisar dela bem estável para lidar com o ar mais rarefeito;
  • Mascar folha de coca ou fazer chá da propriedade é uma das soluções para aliviar os sintomas, portanto aposte nisso;
  • A alimentação deve ser leve e o consumo de bebidas alcóolicas não é recomendado.

A junção de todos esses detalhes podem te ajudar a aliviar e até mesmo prevenir um intenso mal-estar.

O que levar no passeio à cidade sagrada?

O passeio em Machu Picchu e no Vale Sagrado é bastante longo — são algumas boas horas de caminhada. Mas, é claro, a paisagem e o trajeto fazem cada minuto valer a pena.

No entanto, é importante ir preparado para isso. Vista roupas e, principalmente, calçados confortáveis. Bonés e chapéus também são importantes para proteger-se do sol. Protetor solar é indispensável!

Além disso, é importante levar água, lanchinhos e principalmente um chocolate e/ou barrinha de cereal. Toda fonte de energia é muito bem-vinda para suprir o desgaste.

Há lugares para comprar comida, mas avisamos desde já: os preços são surreais. Melhor evitar a fadiga, né?!

Leve seu passaporte e carimbe Machu Picchu

Para entrar no parque, você deve apresentar o documento que informou na compra de seu ingresso. No entanto, a nossa dica extra é: leve seu passaporte.

Logo na entrada, à partir das 9h, você vai ver uma fila que direciona à uma mesinha. Lá é possível carimbar uma folha inteirinha com Machu Picchu no seu histórico de viagens. Quem não quer uma lembrança incrível dessas estampada?!?!?!

Seu pacote para Machu Picchu está aqui na Fully

Com essas dicas para Machu Picchu, ficou mais fácil se organizar para sua viagem à cidade perdida dos Incas?!

Então dá uma olhadinho em nosso site, pois o seu pacote para Machu Picchu está aqui. Acesse e garanta sua vaga!

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *